top of page

A DIFÍCIL MISSÃO DE NÃO DAR A MINHA OPINIÃO!

No mundo ágil, o papel do agilista é fundamental para guiar as equipes através dos ritos ágeis e a chegarem em seus objetivos, e uma qualidade muitas vezes subestimada, mas crucial, é a capacidade do agilista de manter uma posição neutra durante essas interações. Outro dia desses dei um treinamento de facilitação para um time na empresa em que trabalho, e um dos temas discutidos foi justamente sobre a neutralidade, o que me inspirou a escrever esse texto aqui para ajudar a rechear sua caixa de ferramentas.


Por que a Neutralidade Importa

São diversas as finalidades da neutralidade quando estamso mediando ou facilitando encontros e aqui estão algumas delas:

  • Criação de Ambiente Seguro: A neutralidade estabelece um ambiente seguro em que os membros da equipe se sentem à vontade para expressar opiniões e desafios sem receio de julgamento;

  • Foco no Processo: Ao manter-se neutro, o agilista direciona a atenção para o processo, evitando influências pessoais que possam comprometer a eficácia do rito ágil;

  • Promoção da Autonomia: A neutralidade é permitir que as pessoas tenham autonomia, encorajando a equipe a participar e decidir, permitindo que eles assumam a responsabilidade pelo próprio processo e aprendam com as experiências. Do contrário, a responsabilização caso algo não dê certo vai justamente para esse cara aí que "facilitou" a decisão.


O que a gente sabe é que não é fácil esse posicionamento, e eu te conto o porque

Acho que vale lembrar que minha jornada nessa competência já vem de longa data, desde a formação em Psicologia, e depois com uma carreira em RH.

Aprendemos que cada um tem sua opinião e ponto de vista, que precisam ser respeitados e podemos ajudar as pessoas a ponderar e ver o outro lado da moeda... e, socialmente, nem sempre esse posicionamento é aceito.

Nunca me esqueço do CFO de uma empresa em que trabalhei, e que ele brincava de que eu "estava sempre em cima do muro". Acho que hoje tenho maturidade suficiente para entender que esse posicionamento é proposital e inerente ao meu papel corporativo. Mas, não é fácil, já que temos nossos vieses (os tais vieses inconscientes), formados pelas nossas experiências até aqui e no final do dia, o que queremos é ser aceitos


Dicas Práticas para Desenvolver a Neutralidade:

 É de dica que você gosta? Sempre tem por aqui! Veja o que você pode fazer para desenvolver e aprimorar a habilidade de se manter neutro nos ritos ágeis.

Autoconsciência Profunda:

Faça Reflexões Diárias: Reserve um tempo no final de cada dia para refletir sobre suas interações. Identifique momentos em que sua opinião pessoal pode ter influenciado e pense em como você poderia abordar essas situações de maneira mais neutra. Ultimamente tenho usado um app chamado Stoic, que tem me ajudado muito nesse processo

Escuta Empática:

Empatia Ativa: Pratique a escuta empática, concentrando-se verdadeiramente nas palavras e nas emoções expressas pela equipe. Coloque-se no lugar dos outros membros e procure compreender completamente suas perspectivas antes de responder.

Perguntas Abertas e Neutras:

Técnica de Interrogação: Aperfeiçoe a arte de fazer perguntas abertas que não induzam a uma resposta ou que não sugiram respostas específicas. Isso encoraja a equipe a explorar suas próprias ideias e contribui para uma discussão mais imparcial. O Diálogo Socrático pode ser uma ferramenta poderosa para te ajudar nesse tema.

Treinamento em Comunicação Não Violenta:

Construção de Pontes: Familiarize-se com os princípios da Comunicação Não Violenta (CNV). Essa abordagem destaca a importância da linguagem não acusatória, incentivando a compreensão mútua e a resolução de conflitos de maneira construtiva.

Prática de Feedback Construtivo:

Oportunidades de Melhoria: Quando fornecer feedback, concentre-se em oportunidades de melhoria sem apontar dedos ou colocar a culpa. Ajude a equipe a ver os desafios como oportunidades para crescimento, lembrando que o ideal é dar feedbacks construtivos de forma privada, sem expor ninguém individualmente.

Mentoria e Coaching:

Desenvolvimento Pessoal: Busque mentoria ou coaching para desenvolver suas habilidades de neutralidade. Ter um mentor ou coach pode oferecer insights valiosos e fornecer feedback específico para o seu crescimento pessoal.

Exercícios de Simulação:

Cenários Diversos: Participe de exercícios de simulação que representem situações desafiadoras durante ritos ágeis. Isso permite praticar a neutralidade em um ambiente controlado antes de aplicá-la no contexto real.

Feedback da Equipe:

Solicitação de Feedback: Peça feedback regularmente à equipe sobre sua neutralidade durante ritos ágeis. Isso não apenas demonstra humildade, mas também fornece insights valiosos sobre áreas de melhoria percebidas pelos membros da equipe. Se você não se sentir confortável em abordar esse tema em plenária, procure individualmente os membros da equipe.


Em resumo, a neutralidade do agilista é uma força impulsionadora por trás de ritos ágeis bem-sucedidos, e com seu exemplo, promovendo um ambiente seguro, em que todos tem espaço para contribuir, testar e aprender.




0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page